sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Quem faz o som, o conto e o de fadas

        
       Abri a geladeira para pensar e a fechei. Abri a geladeira para me distrair e bati a porta. Abri a geladeira pra passar a raiva e arranquei a porta. Haja porta nessa terra de meu Deus ou um copinho que caiba esse monte de nota: é fá com lá, o dó com si, mi com ré. Agora imagina se o fá fica com o dó e deixa lá o ré? Até eu ficaria com dó.
        À parte, deixe a música para mais tarde, é de presar no momento a porta. Foi por causa dela que ele entrou e foi aí que eu o pedi uma canção. Abri a porta da frente ele veio de lado me deu um sorriso e pediu o espaço. Ele é um folgado - pensei - passei a mão na vassoura e coloquei atrás da porta e a danada voou... Eu quis te conhecer pela canção, mas tive que aceitar ver em cada nota eu e tão pouco de você.
        A maçaneta sorriu e me disse para não me preocupar, que era tudo uma questão de tempo e, com uma varinha me lançou o feitiço dos sete minutos, era fá sustenido maior, sol menor com sol, dó na sétima, ré, lá com baixo em lá, mi, si, mi.. O fá me jogou um balde na cara e levou a vassoura, o sol me deu o brilho dos olhos e o ré me puxou para trás. As quatro últimas me contaram a história da Cinderela, digna de cinema, e o lá sorriu da minha cara de desacreditada e me deu um vestido. Decorei meus cabelos com as que faltavam e nos pés a clave de sol.
        Ele entrou e passou as mãos pelos meus pés e guardou as claves dizendo que era para eu não correr - consenti. Assoprou meus cabelos e elas pularam ao mesmo tempo dando piruetas pelo ar, fechei os olhos e quando os abri novamente seus dedos despejavam as últimas notas sobre meus pés descalços. Maçaneta, maçaneta, você sempre tem razão – disse olhando para a cara da danada e ele com a cara de quem não entende nada. Terminei o som e me desculpei com a geladeira. 



-
¹ Quem faz o conto, o som e o de fadas (não é propaganda enganosa rsrs)


26 comentários:

  1. Engraçada esta salada de notas de música.
    Elas poderão fazer toda a diferença, a festa e a romaria, a casa e a rua, o piano e a canção

    ResponderExcluir
  2. Own *.* me senti lisonjeado, jan :,)
    Acho que devo agradecer a maçaneta também, a vassoura por não ter entrado em ação desde o primeiro dia e me desculpar com a geladeira pq minha namorada é meio doida mesmo :X
    Espero que eu possa dar mais de mim e tirar um pouco de você das notas... quem sabe assim, a canção te surpreenda mais... ;*

    ResponderExcluir
  3. Eii querida to passando para convidar você a participar do segundo "cantinho de sonhos" olhe aqui como funciona:
    http://asoonhadora.blogspot.com/2012/01/cantinho-de-sonhos-2-participe.html
    E participe, Deus abençoe!
    Gostaria muito que participasse, da uma passadinha lá!

    ResponderExcluir
  4. O blog ficou LINDO!!!
    E esse texto,
    AAAAH esse texto... terei que ler de novo!

    Adorei!
    :D

    ResponderExcluir
  5. Amei todo esse encanto, essa magia e a trilha sonora que eu construí na minha cabeça enquanto lia. Obrigada por cada palavra,cada nota musical!

    ResponderExcluir
  6. interessante, intrigante e surreal. Bjos.

    ResponderExcluir
  7. Amei os acordes enlaçados junto à geladeira, mas com muita paixão, rsrs. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  8. Muito interessante e cheio de criatividade o seu texto. Estou lendo aos poucos o seu blogue.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Oiee baiana ; )
    gostei muito daqui!
    já seguindo viu...

    Bela semana!

    Dan

    ResponderExcluir
  11. Eu quis te conhecer pela canção, mas tive que aceitar ver em cada nota eu e tão pouco de você.




    layout novo e melhor postagem ate aqui

    oiee de volta euuu

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Sim, Shirla, eu conheço "A cor púrpura", mas não li. Bjos.

    ResponderExcluir
  14. Ô sua menina! kkkk Em sendo assim, tá tudo explicadinho, não há o que dizer a não ser agradecer o pelo belo texto.

    Porreta!

    Minha conterrânea, obrigado por ter ido ao Sibarita, uma resalva, lá eu é homem, viu? kkkkkkk Repare Fia, "O Sibarita" é masculino. Vc me chamando de "Dona moça" Assim não dá! kkkkkkkkkk

    Tá desculpada!

    O Sibarita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkk, mil desculpas... eu sabia né, mas devo ter dado uma misturada rs

      Excluir
  15. Own, que texto lindo! Tão fofo, adorei *_*
    Amei seu blog e me identifiquei bastante com seus textos XD
    Já estou te seguindo, obrigada pelo carinho comigo e com o blog. Fazer aniversários nunca é demais ^^^
    Volte sempre, grandes beijos

    ResponderExcluir
  16. que texto magnifico... parabens!
    adorei... quero mais...
    boa semana! beijos

    ResponderExcluir
  17. Que lindo texto adorei minha amiga. Desejo que esteja bem.Bj
    Irene

    ResponderExcluir
  18. Oi tudo bom? Então, é a minha primeira visita aqui no seu e poxa, estou adorando! Estou seguindo e voltarei mais vezes!

    Também tenho um blog, passa por lá? Te deixo o link dele:
    http://25conto.blogspot.com/

    Abraços!

    ResponderExcluir
  19. É impossível acabar não se enxergando nas palavras desse conto tão rico!
    Desejo para você, um ótimo final de semana!
    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  20. Claro que não é propaganda enganosa, os pés, ah os pés... kkkkkk
    Agora e a nova postagem, cadê fia? kkkkkkk


    o Sibarita

    ResponderExcluir
  21. Simplesmente adorei, são tão simples e aconchegador. Adoro vir aqui para uma boa leitura num fim de tarde.
    Ah, e acabei de atualizar meu blog, caso queira passar lá para dar uma lida

    ResponderExcluir
  22. Um sonzinho bom de notas musicais,um texto cheio de graça.
    Obrigada pela visita e comentário.
    deixo abraços

    ResponderExcluir

"quanto menor a casinha mais sincero o bom dia" (: